Ela é o Mar!

Leia e Sinta! ❤️

mais um pequeno fim!

Deu risadas e começou com maiúscula dessa vez… ele tentava insistentemente escrever aquele roteiro sobre um jogo o qual adorava a ideia, apesar dessa não engrenar em uma rotina até estar ou ficar pronto, segundo o próprio autor… isso por que é a vida, segundo o tempo linear que entendemos em nossas limitações… as diferenças são incríveis, e é mais ainda quando você pode sentir a energia, dominar esse sentimento, e devolver de forma grata, antes que se exploda e mande tudo para a poutaqueopareooo!!! Mais risadas…

são sempre duas batidas, fortes, fixadas, empurrando a mente, uma cadência ritmada e criativa… “agora…” ele estava escrevendo novamente… “engrenar seria o ato…” … dessa vez Disciplina apareceu tímida, um pouco apagada. Estava sentada em “lótus” e as mãos cruzadas e postadas próximas aos joelhos. Girava a cabeça para focar apertando seus olhinhos… e quando fechava, sentia e via a “Inspiração”… “Dessa vez, você não me escapa!” falou baixinho para si e com um mortal no ar (?!) caiu em frente aquela forma linda, coloridaça, irrequieta e oscilante…

“Você realmente mexe com a gente, né?!” perguntou Disciplina, toda regular, certeira, lindíssima de se ver, principalmente por conta de seu resultado eficiente e muitas vezes satisfatório… Inspiração sorriu e deu um salto no ar, agitando seu corpo como se estivesse carregando aquelas fitas que as ginastas de estilo rítmico usam em suas apresentações, só que mais grossas, e também pareciam que eram seus… cabelos!!! As cores brilhavam sobre um tom roxo ou azul escuro, e ela soltou uma voz tão sublime, tão macia e flutuante quanto sua própria aparência… Disciplina arregalou os olhos e disse: “_ Você é linda mesmo!”… e com aquele leve sorriso, e uma “indisciplina” para manter um roteiro linear, uma escrita gramatical aceita, uma linha de pensamento coerente, Disciplina e Inspiração formavam a dupla perfeita, o casal dos casais, o verdadeiro entusiasmo de curtir existir…

é melhor procurarem entendimentos e conexões com o que leem aqui, vai facilitar a comunicação, ele escreveu a última linha daquele conto desatinado pela amarração e vontade dessas duas manifestações… Sara estava rindo à toa, ele também estava, ela o tocou nos ombros e foi muito gostoso sentir aquilo… não lhe roubara a energia, nem a paz, nem o momento ou o sossego, muito pelo contrário, fortaleceu, pressionou com vontade e criou com intensidade, Disciplina iria impor a rotina, e a Inspiração a leveza… o casamento estava marcado, hora de por em prática…

%d blogueiros gostam disto: