“Nada…”

os sonhos estavam vindo com uma lucidez impressionante, e ele conseguia se lembrar de detalhes encabuladores para lhes contar… ou não, afinal, se todos somos adultos, o que ouvir algumas intimidades de um cara qualquer significa, até por que vivemos num país de “putaria total”, não é mesmo?!

aquela mulher com feições orientais era a pessoa mais bonita que ele já havia conhecido… o mais engraçado é que segundo uma ideia boba dele, ele não “curtia” muito visualmente as pessoas de olhinhos puxados, porém, as duas mulheres mais bonitas (e quando ele pensava sobre beleza, ele pensava sobre o rosto, por que o corpo, enfim, é só um corpo, e isso não é importante de verdade)… eram “nisseis”… essa em especial estava nua em sua casa, e o recebeu com muito agrado, carinhos e beijos… ele sabia que era um sonho, mas podia sentir tudo com muita realidade, cheiros e toques… até que a campainha tocou também, e era o “namorido” dela, que o cumprimentou com um largo sorriso… as cenas que se seguiram eram confusas, muitas pessoas para lá e para cá, e ele curioso pois a mulher continuava nua e atuando como se fosse normal (para ele deveria ser, se está em sua casa, para que está usando roupas?)…

o outro sonho foi estranho também, sua ex-cunhada e outra pessoa que em algum momento ele até pensou em ser sua própria ex-esposa, mas não era… talvez… não fosse… e eles conversavam e iam para um mercado fazer compras para um almoço, e ele percebeu como sua ex-cunhada estava curiosa e perguntava tudo, e ele pensando “ela quer saber tudo para ir fofocar para minha ex… esse sonho também tinha cheiros e toques, muito muito real mesmo…

e para finalizar ele teve mais um ou outros sonhos, todos lúcidos; dessa vez com aquela amiga surfista que o encantava, depois com aquele cara cumprido e magrelo, mas de feições lindas e um jeito de moleque que mexia com os órgãos internos dele… a confusão vinha daí… seriam mesmo sonhos, delírios de sua mente perturbada enquanto dormia e lá no fundo traziam memórias… ou eram memórias de situações vividas em seus dias passados… ou desejos incutidos em seus neurônios e que vinham falar com ele às vezes, arrisque-se mais, tente mais, aprofunde-se em si e sinta as respostas… ele sentou em seu “mat“, postou as mãos em sinal de benção e meditou profundamente até se conectar com o…………

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: