Despedidas…

E enquanto tudo parecia ruir ao seu lado, desmoronando um descontrole de sentimentos confusos e aleatórios… ele abaixava seu corpo e recolhia os pedaços gentilmente, passo a passo com pesadas lagrimas nos olhos…

Queria gritar bem alto, surrar o vento e correr furioso pela vida…

De forma orgânica encaixou a raiva com o não entendimento, o acolhimento da ternura, tudo flutua… ele sabia as regras e detestava jogar aquele jogo pois sempre alguém sairia machucado…

Pedalou por estradas

Ele mergulhou em mares gelados

E deixou seu corpo secar ao sol e ao vento…

Agora as lágrimas eram de alegria… vidas vão e vem… escolhemos e somos escolhas de outros…

Envelhecer é muito diferente do que as pessoas contam… e agora ele sabe distinguir os tons de azul mais suaves para pintar…

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s