O Último Dia… De Novo!

é sobre estarmos aqui nesse tempo e sabermos aproveitar dele cada “momentinho” que está acontecendo consigo… no tal do momento presente conhecido como “do aqui e agora”, em que milhares de vidas alternam histórias dramáticas e estonteantes diante de canais que as exibem lá fora…

caraca são tempos bem diferentes, e não posso me sentar na padaria e comer meu pão na chapa com um café preto…

ele acordou com fome… saiu lentamente da cama, fazendo todo aquele ritual humano, ou era o que se pensava sobre a maioria da população terrestre, vivendo em suas mesmices… faz xixi, lava as mãos, lava o rosto, escova os dentes… quantos de nós já tem toc nos primeiros minutos matinais… ele lavou as mãos de novo…

11:11hs algumas pessoas dizem que é uma hora mágica, sente-se e concentre-se, vamos fazer outro ritual, agradecer e fortalecer a mente em energias de paz e amor para todos os seres habitantes desse planeta e nessa existência do real… Ele se levantou agora do chão, ao qual estava sentado sobre um tapete cor-de-rosa e meditava em posição de lótus…

não iria desistir… enquanto houvesse um sopro de vida dentro daquele corpo, rolaria aquele peso inteiro para cima de novo, mesmo sabendo que tudo era cíclico, e outros pesos viriam após aquele… não iria desistir…

daria para parar o tempo um pouquinho…

para darmos aquele aconcheguinho…

deixar a tristeza ganhar colinho…

e depois deixá-la ir embora devagarinho…

para longe daqui e eu parar de me trair…

ganhar um sossego e viver sem medo…

Li uma manchete outro dia desses para trás que me fez refletir por muito tempo o motivo de tanto escrever e estudar e querer entender mais e mais… e dai…

como pode uma espécie que se diz inteligente e consciente de sua existência, e de todas as coisas que consideram magnânimas de suas ações e atos, não terem humildade de perceberem seus erros e que está passando da hora de mudarmos?!

UMA DAS “BORBOLETAS MAIS RARAS DE TODOS OS TEMPOS” PODE TER SIDO UMA MARIPOSA. Este espécime de mariposa foi erroneamente identificada como uma borboleta em 1793, deixando os biólogos para se perguntarem o que aconteceu com a “borboleta” desaparecida por mais de 200 anos. Amo ironia, e aqui está uma das maiores, “somos nós os inteligentes!!!” =D

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s