Pintando Novos Contos

Leia e Sinta! ❤

Momentos da produção da tela 3/5 do signo de Touro! ✌😊

Aconteceu uma “Chuva de Baleias” em 2016, vocês se lembram?! 😉

O prelúdio dos Contos Curtos… 🙂

Você encontra pra ler gostosinho no seu Kindle ou por encomenda! ❤ Chuva de Baleias no site da https://www.amazon.com.br

Jovem; Sereia e Bruxa!

Existem sereias e sereias… Mulheres e homens podem se tornar uma delas, porém, esses seres mitológicos são como os lupinos, e sua origem é um grande mistério, afinal, quem veio primeiro, sereias ou humanos?

Serena tinha apenas treze anos quando iniciou-se nas artes herméticas das ervas e plantas medicinais… manipulava com habilidade inata as ferramentas de misturas, o pilão para macerar as folhas verdinhas que soltavam aquele caldo viscoso que seria usado em unguentos e poções de diversas finalidades…

Com a mesma habilidade que possuía para os dons humanos, esse pequeno ser, também transmutava-se para sua forma bestial; uma calda brilhante e forte empurrava-a com velocidade para o fundo das águas azuladas do oceano por onde brincava de pique-pega com suas vítimas…

Nessa forma, ela era voraz mesmo em idade tão tenra… as sereias mais velhas lhe ensinavam algumas coisas e ela sempre aprimorava os seus movimentos… e vinha com truques que ninguém compreendia como ela conseguia executar, e acabava sobressaindo-se nas caçadas aos humanos, conquista que teve direito de participar quando trouxe uma espécie viva para aprender suas experimentações e feitiçarias em seus anos iniciais de estudos místicos…

_ Você se arriscou muito fazendo isso Serena! Disse uma monstruosidade de olhos esmeraldas e garras angulosas… _ E surpreendeu a todas nós! Não imaginamos que você seria capaz, mas aí está, bem vinda minha pequena bruxa-sereia!

Com um sorriso no canto da boca, a jovem era caçadora e feiticeira… iria instruir-se mais sobre como escolher os cogumelos corretos e misturar com o sangue daquele ser humano para compor seu primeiro encantamento…

Solta e Segue…

vai lá e escreve, levanta e dança…

ela está agitada, o corpo balança…

será que fiz a coisa certa…

a noite inteira e uma vida incerta…

se bem que se parar para pensar

o que é certo, certo será?

hoje a história conta muitas outras coisas

que se soubéssemos há tempos atrás

não sentiríamos essas coisas que já

era para não sentirmos mais…

ou seria fome? risadas profundas…

quem lê em ritmo de música…

mistura e remexe e sacode… 😉

Ode

Leia e Sinta

%d blogueiros gostam disto: